Cloud

Apesar do termo cloud computing ter se popularizado em meados de 2008, esse conceito já é relativamente antigo. Desde o surgimento da internet, vivemos uma situação que pode ser entendida por computação nas nuvens. Quando acessamos nossos e-mails, por exemplo, não estamos preocupados onde fisicamente os dados contidos nele estão armazenados. Indo mais além, podemos aumentar o espaço disponível para minha correspondência virtual, sem fazer nenhum tipo alteração no hd do meu computador pessoal. Essas e outras possibilidades de customização ou serviços são disponibilizadas pelo provedor de e-mail sem que nos preocupemos com o que está acontecendo por detrás desta requisição. Pensando em uma escala maior, a computação nas nuvens pode ser estendida para várias situações de atendimento de necessidades da área de TI das empresas.

O crescimento do uso de cloud foi beneficiado pela evolução da tecnologia computacional e das telecomunicações uma vez que acesso à internet está cada vez mais rápido e eficiente.

Cloud computing é essencialmente a disponibilização de Software como Serviço - Software as a Service (SaaS). Este é o modelo em que o software é oferecido como serviço, evitando a aquisição de licenças de uso até a compra de infraestrutura para executá-lo. Paga-se apenas pelos recursos utilizados e/ou pelo tempo de uso, de acordo com a necessidade de utilização. Existem algumas ramificações do termo Software como serviço que oferecidos dentro do conceito da tecnologia Cloud:

  • PaaS: Plataforma como Serviço
  • DBaaS: Banco de Dados como Serviço
  • IaaS: Infraestrutura como Serviço.
  • TaaS: Testes como Serviço

Uma empresa pode desenvolver seus aplicativos e mantê-los em uma infraestrutura própria para processamento e armazenamento de dados. Porém, se entendermos que o que interessa realmente para o cliente é ter a funcionalidade provida pelos sistemas sempre disponível e funcionando performaticamente, podemos levar os custos e dificuldades de implementação para que empresas com mais expertise, deixando na organização apenas o que essencialmente atende o negócio. Ou seja, não há necessidade de se comprar e manter uma infraestrutura, se é possível apenas demandar o crescimento da infra de acordo com o crescimento do negócio e utilização do sistema. Essa é uma grande vantagem do uso de cloud.

Existem três principais tipos de implementação de cloud: Privada, pública e a Híbrida.

Cloud privada

É uma estrutura que foi pensada e construída para o cliente. Geralmente é implementada dentro do datacenter do cliente e a infraestrutura também pertence ele. A rede onde trafega as informações está sob domínio privado.

Cloud híbrida

O tipo híbrido é um mesclado entre o tipo privado e o público. Neste caso a empresa pode manter seus serviços internamente e ter recursos de serviços em nuvem pública para atender demandas externas, por exemplo: Mobile

Cloud pública

Apesar de ter um desenho arquitetônico semelhante ao de cloud privada, os serviços expostos em uma cloud pública tem característica de segurança diferentes. Por se tratar de um meio público, os serviços estão acessíveis através da internet e podem ser afetados por interações vindas de uma rede não confiável. Porém, já existem vários players no mercado que implementam um acesso através de link dedicado, viabilizando maior segurança, privacidade e exclusividade ao cliente.

Vantagens da implantação de cloud computing:

  • Acesso transparente a aplicação, sem preocupação com compatibilidade de sistema operacional ou equipamento usado
  • A infraestrutura implementada e todo o ônus de mantê-la não é preocupação do cliente. Backups, manutenções, procedimentos de segurança, atualizações de hardware, etc são feitos de forma transparente para o cliente.
  • Maior colaboração. Várias pessoas podem acessar o mesmo sistema, em locais diferentes e usá-lo de forma integrada.
  • Alta disponibilidade

Melhor controle de custos e redução dos mesmos, alguns fornecedores já possuem um sistema flexível de custeio onde o cliente paga somente pelo tempo de utilização dos serviços ou pela quantidade de acesso.

A segurança é uma das questões mais importantes quando falamos de cloud computing, pois estamos tirando informações valiosas e estratégicas da empresa, levando para um data center em outra companhia onde os dados serão geridos por pessoas desconhecidas da empresa. Está é uma questão importante e que muitas as vezes pode inviabilizar está mudança.

Neste sentido os fornecedores de computação em nuvem se preocuparam em viabilizar está inovação e seguiram alguns princípios de segurança, são eles:

  • Controle de acesso a dados e sistemas evitando quebra de sigilo dos dados e respeitando regras de privacidade dos dados.
  • Garantir segurança, integridade e confidencialidade dos dados, estando preparada para responder processos de auditorias externas. Possuir certificações de segurança também é um requisito básico que o fornecedor de cloud cumprir.
  • Apesar de transparente para a empresa que compra serviços de cloud, o fornecedor deve garantir que os dados estão em local que atenda requerimentos jurídicos, seguindo regras determinadas pelo país “dono” dos dados. O respeito a privacidade dos dados também deve seguir regras do país que contrata o serviço de computação nas nuvens.
  • Fornecedor de cloud e possuir vários clientes, os dados precisam estar devidamente separados e criptografados de acordo com a exigência e necessidade do cliente garantindo que as aplicações funcionem corretamente.
  • O fornecedor precisa garantir recuperação de dados do cliente em qualquer situação por meio de replicações que garantam contingência suficiente para não colocar o negócio do cliente em risco. É essencial o estabelecimento de um plano de recuperação desses dados e um SLA para que o mesmo ocorra em tempo satisfatório.
  • Deve-se estabelecer compromisso contratual com a empresa fornecedora para que a mesma garanta rastreabilidade dos dados durante a investigação de fraudes ou problemas, por exemplo. Deve haver transparência que privilegie sempre a autonomia e correta atuação do cliente perante uma investigação. O fornecedor de cloud é como um banco que garante sempre que o seu dinheiro estará acessível para saque completo no momento que o cliente quer.
  • O fornecedor de cloud precisa ser suficientemente confiável e robusto para garantir que o negócio do cliente não seja afetado por uma instabilidade do contratado. Em outras palavras, o fornecedor de cloud computing não pode ser falir ou ser adquirido por uma empresa maior sem que um plano de recuperação da estrutura comprada pelo cliente. Mesmo se alguma dessas situações ocorrer, tudo deve ser pensado e preparado para que a desestruturação do fornecedor não afete o cliente.

Nosso Serviços:

A ST IT possui profissionais devidamente capacitados para atender as necessidades de cloud computing da sua empresa. Somos parceiros das principais empresas fornecedoras de cloud do mercado. Atuamos na definição da melhor arquitetura, ferramentas de apoio, implementações e customizações que viabilizam uma estruturação do uso de computação nas nuvens.

Entendimento da Necessidade
Arquitetura e Infraestrutura
Segurança
Implementação
Suporte, Sustentação e Monitoramento 24/7
Customizações de plataformas elásticas